Serviços de assinatura de streaming de vídeo além do Netflix

Você consegue se lembrar do tempo em que ia à videolocadora alugar um filme ou ficava ansioso pelo programa que passaria na TV? A lembrança desse tempo com certeza está ficando cada vez mais distante.

O chamado modelo “on demand” , em que consumimos o que quisermos na hora em que tivermos vontade, caiu nas nossas graças. E é por isso que os serviços de streaming, em especial o de vídeo, estão crescendo tanto.

Trata-se de um serviço de transmissão online que permite aos seus usuários assistir a uma variedade de filmes, séries, desenhos animados, programas de TV e documentários em diversos dispositivos conectados à internet.

As opções, claro, vão além da Netflix. Conheça alguns dos serviços mais famosos de streaming de vídeo e escolha qual deles assinar:

1 – Netflix

Originada de um serviço de entrega de DVDs pelo correio, a plataforma que se tornou o serviço de streaming mais conhecido no Brasil – e revolucionou a maneira como assistimos a filmes e séries – vem em primeiro na nossa lista.

Por uma assinatura mensal, o usuário tem acesso ilimitado ao catálogo disponível, que é exibido sem nenhuma publicidade e atualizado todos os meses. O destaque do conteúdo são as produções originais Netflix.

Dá para assistir ao conteúdo online diretamente no PC ou Mac, smartphone, tablet, smart TV ou videogame. Alguns conteúdos também estão disponíveis para serem baixados e assistidos no modo offline.

No Brasil, a Netflix oferece hoje três planos, que determinam quantas pessoas poderão assistir ao conteúdo ao mesmo tempo e se será em definição padrão (SD), alta definição (HD) ou ultra-alta definição (Ultra HD). O legal é que as contas permitem criar perfis separados para os usuários, com histórico e recomendações individualizadas. Conheça os planos:

– Plano básico (R$19,90/mês): plano de 1 tela SD. Neste plano, é possível assistir em 1 aparelho por vez em definição padrão.

– Plano padrão (R$22,90/mês): plano de 2 telas HD. Esta opção permite assistir em 2 dispositivos ao mesmo tempo e em alta definição, quando disponível.

– Plano Premium (R$29,90/mês): plano de 4 telas HD/Ultra HD 4K. Este plano permite assistir em até 4 aparelhos simultaneamente, em alta definição e em ultra-alta definição, quando disponível.

Para quem quer experimentar o serviço, a Netflix oferece um mês grátis de assinatura. Nesse caso, a cobrança só começa quando o mês grátis terminar. Se não quiser continuar com o serviço, é só cancelar o período de utilização gratuita nos primeiros 30 dias.

2 – Prime Video

Se você nunca tinha ouvido falar dele, saiba que o serviço da Amazon, que hoje é concorrente direto da Netflix, já existe há algum tempo. O que acontece é que ele só estava disponível para assinantes do Amazon Prime, um serviço de assinatura mais abrangente da empresa, que inclui entrega rápida de produtos dentro dos Estados Unidos, streaming de música, armazenamento de fotos em nuvem e outros.

O Prime Video foi lançado como um serviço independente há um ano e expandido para mais de 200 territórios – incluindo o Brasil – em dezembro. Talvez pelo fato de se tratar de um serviço recém-lançado, a biblioteca ainda é bem mais modesta que a da Netflix.

Apesar disso, o catálogo, que traz filmes, séries e programas de TV, conta com produções originais premiadas. Entre elas, “Mozart in the Jungle”, além de “Transparent” e “The Man in the High Castle”, que até então eram inéditas no Brasil.

O Prime Video disponibiliza apenas o plano de alta definição, com reprodução em até 3 dispositivos ao mesmo tempo. O usuário também tem a opção de baixar conteúdos em dispositivos móveis para assisti-los offline em smartphones e tablets Android e iOS, tablets Fire e modelos mais conhecidos de TVs LG e Samsung. Aliás, esse é um ponto em que o Prime Video sai na frente da Netflix, pois disponibiliza todo o seu catálogo em modo offline.

Outro ponto bem atraente do Prime Video é a oferta de lançamento. O usuário pode testar o serviço por 7 dias grátis. Além disso, nos seis primeiros meses, a assinatura custa US$2,99 (pouco mais de R$10,00) e, só então, passa para US$5,99 (cerca de R$20,00).

3 – Looke

Outra opção interessante de streaming de vídeo é o brasileiro Looke. O serviço foi lançado em 2015 e conta com um bom e extenso catálogo, não limitado à assinatura mensal. Isso mesmo, se o usuário não quiser pagar uma assinatura mensal, ou quiser algum conteúdo fora do catálogo disponível no plano, pode optar por alugar ou comprar um título.

O usuário que optar pela assinatura poderá escolher entre três planos:

– Light (R$16,90/mês), com reprodução simultânea em 1 dispositivo.

– Experience (R$18,90/mês), que permite uso ao mesmo tempo em 3 aparelhos.

– Master (R$25,90/mês), que além da reprodução simultânea em 5 dispositivos, inclui também a locação de um título por mês.

Já o aluguel de títulos varia de R$2,90 a R$9,90, enquanto a compra de itens do catálogo vai de R$12,90 a R$ 45,90.

O destaque do catálogo, evidentemente, é para os títulos disponíveis para aluguel e venda, com conteúdos do Telecine On e produções nacionais, incluindo programas clássicos e recentes da TV Globo, que foram adicionadas ao Looke no início deste ano.

4 – Claro Vídeo

Podemos resumir o serviço Claro Vídeo como tendo uma proposta bem semelhante à do Looke: um catálogo quase tão variado e um modelo de assinatura, aluguel e compra de títulos.

O mais legal é que a assinatura é gratuita para clientes da Claro e tem um valor mensal de R$19,90 para não clientes. Já o valor da locação de filmes e séries varia de R$3,90 a R$6,90. Além disso, há conteúdos livres que podem ser acessados sem sequer ter uma conta no serviço.

5 – HBO GO

O HBO GO é um serviço online de streaming que exibe filmes, seriados, documentários e outros programas do canal HBO/MAX. Dessa forma, não precisamos nem falar o quanto o catálogo é bom.

O valor mensal da assinatura é R$34,90, o mais alto de todos os serviços de que falamos aqui, e permite reprodução em até 2 telas ao mesmo tempo, seja no navegador ou aplicativo disponível para iOS e Android.

Até alguns meses atrás, o serviço estava acessível apenas para assinantes do canal em plano de TV a cabo, mas agora está acessível de forma mais ou menos independente. Isso porque, embora o HBO GO possa ser assinado fora de uma assinatura de TV a cabo, ainda está restrito a assinantes da banda larga fixa da Oi e somente em alguns estados do Brasil.

 

Ficou na dúvida de qual serviço de streaming assinar? Avalie as condições de assinatura, a variedade do catálogo, a qualidade das produções originais e as possibilidades de reprodução online e offline. Evidentemente, a escolha certa é a do serviço que se destaca nos pontos mais importantes para você.